Retrospectiva 2019: relembre as ações, parcerias e resultados da BM&A

O ano de 2019 pode ser descrito como próspero, pelo menos sob a perspectiva dos resultados do trabalho da equipe da BM&A e seus associados. Por meio do projeto Brasil Music Exchange, realizado por meio de uma parceria com a Apex-Brasil, o time da associação conseguiu conceder apoio a shows internacionais, participações nas mais importantes feiras do mercado da música do mundo, como a Womex, SXSW, Jazzahead e Midem, e a realização de ações de imagem, como o convite de jornalistas internacionais a prestigiados eventos brasileiros.  

Um dos pontos altos do ano foi a segunda edição do Brasil Music Summit, evento 100% focado na internacionalização da música brasileira, idealizado e realizado com muita garra e carinho pela equipe da BM&A. 



Confira cada detalhe da atuação da BM&A em 2019, que dividimos em três áreas: apoio a shows; negócios e networking e divulgação e imagem.

Apoio a shows internacionais

Karol Conka, Xênia França, Boogarins, Luedji Luna, Bixiga 70 e J Brasil nos Estados Unidos

Em março deste ano, os seis artistas se apresentaram durante o evento de economia criativa South by Southwest (SXSW), nos Estados Unidos. 

Além de a exposição dos brasileiros ter gerado USD 400.000, também resultou em 12 matérias publicadas na imprensa internacional. Esse ano os resultados dos shows no SXSW superaram todas as expectativas: a Rolling Stone americana, por exemplo, selecionou o Boogarins e o Bixiga 70 entre os top 10 do evento. 



Ludere na Alemanha

No mês de abril, durante o Jazzahead, o grupo formado por Philippe Baden Powell (piano), Rubinho Antunes (trompete), Bruno Barbosa (contrabaixo) e Daniel de Paula (bateria) realizou show na Alemanha.


Projeto Coisa Fina na França

Entre os dias 27 de junho e 7 de julho, o Projeto Coisa Fina realizou sete apresentações na França. A banda percorreu as cidades de Lyon, Paris e Vienne.



Céu, Teto Preto e Tássia Reis na França

Em junho, a banda Teto Preto e as artistas Tássia Reis e Céu fizeram shows no festival francês Les Escales. Além das apresentações durante o evento, ambas cantoras realizaram shows extras no país: Céu na casa New Morning e Tássia na The black Shep, no Barbican Center, em Londres, e no Roskilde Festival, na Dinamarca. 

Importante destacar que grande parte dos shows da artista Tássia Reis e as participações de Céu e Teto Preto no Les Escales são resultados diretos da performance dela durante o Brasil Music Summit.


Silibrina no Canadá 

Em julho, a banda instrumental brasileira participou do Festival Internacional de Jazz Montreal, que aconteceu na cidade localizada na província de Quebec, no Canadá. O grupo também marcou presença no Toronto Jazz Festival, em Toronto, e no Sunfest na cidade de London.


Rakta e Teto Preto no Canadá 

Entre os dias 25 e 29 de setembro, as bandas realizaram dois shows no festival Pop Montreal, que aconteceu na cidade de Montreal. Os shows são conquistas da última edição do Brasil Music Summit, evento organizado pela BM&A. 

Além dessas apresentações, o Teto Preto também tocou no Small World Music Festival, em Toronto; o Rakta no NDY Gigi, também na cidade, e no BK Bazar, em Nova York, EUA. 


Dona Onete na Finlândia

A cantora paraense Dona Onete, de 80 anos, subiu ao Pakkahuone Stage, em Tullikamari, na Finlândia. Ela se apresentou durante a Womex, uma das maiores conferências de música do mundo. O show foi considerados por muitos a melhor performance do festival e ficou completamente lotado. 



Liniker e os Caramelows na Colômbia

No dia 13 de setembro, Liniker e os Caramelows tocaram o álbum ‘Goela Abaixo’ no clássico Teatro Colsubsidio, em Bogotá, na Colômbia, com o apoio do BME.


Ava Rocha e Curumin na Colômbia

Ava Rocha e Curumin foram dois dos artistas selecionados para showcases na Circulart 2019, que aconteceu entre os dias 7 e 10 de novembro, em Medellín, na Colômbia.

Curumim


O evento, que completou dez anos nesta edição, é a plataforma profissional da indústria musical latino-americana, onde representantes desse ecossistema se reúnem anualmente: artistas, produtores,
empresários, acadêmicos, jornalistas, gravadoras e várias organizações que trabalham dentro da convergência entre cultura e negócios, para estabelecer um diálogo proativo sobre o desenvolvimento da indústria da música.

Ava Rocha


Hermeto Pascoal na Europa

O mês de novembro foi repleto de compromissos para o compositor, arranjador e multi-instrumentista Hermeto Pascoal. Entre os dias 12 e 21, o artista realizou turnê pela Europa. Hermeto esteve no continente para sete apresentações, passando por Genebra e Zurich, na Suíça; Bolonha e Mantova, na Itália, e Londres, no Reino Unido, onde tocou no evento EFG London Jazz. Foi a 27º edição do festival Londrino, que é considerado um dos maiores da cidade, com mais de 2.000 artistas se apresentando em 70 locais. O último show do artista aconteceu em Berlim, na Alemanha.




O show do artista no EFG London Jazz foi eleito pela revista Forbes como o primeiro colocado em uma lista das 10 melhores apresentações do festival. 


Edgar na França

No dia seis de dezembro, o rapper brasileiro Edgar contou com o apoio para realizar show no tradicional festival Rencontres Trans Musicales, na cidade de Rennes, na França. A conquista é um resultado direto de contatos realizados durante o BMS.  


Negócios & Networking

Objetivos: Fomentar a música nacional e prospectar novas parcerias com países-alvo.

Brasil Music Summit

O Brasil Music Summit (BMS) aconteceu entre os dias 06 e 09 de fevereiro de 2019 a Unibes Cultural, em São Paulo, e é hoje o único encontro do mercado 100% focado em exportação. Nesta edição, realizada em 2019, programação recheada com palestras, debates, workshops, shows e rodadas de negócios.



Entre os mais de 30 convidados internacionais, bookers, programadores, selos, music supervisors — como Pete Kelly da BT Sport e a Justine Von Winterfeldt, que colocaram músicas brasileiras em seus projetos depois do BMS — e representantes dos festivais Montreal Jazz Festival Pop Montreal, Barbican Centre de Londres, Rencontres Trans Musicales, Le Sud à Arles Les Escales e Festival d’ete de Quebec. 


Além disso, a programação contou com 23 showcases, de duração de 30 minutos cada, dos seguintes artistas: Barbatuques, Höröyá, Josyara, Beto Villares, Filó Machado, Mestrinho e Nicolas Krassik, Quarteto Roda de Choro, Gabriel Grossi, Tuyo, Felix Robatto, Black Mantra, Autoramas, Rakta, Boogarins, Xênia França, Céu, Maria Beraldo, Ricardo Herz Trio, Drik Barbosa, Luedji Luna, Teto Preto, Tássia Reis e Karol Conka.

Resultados: Além da prospecção de quase USD 1 milhão, o evento também já rendeu diversas conquistas para os artistas que compareceram. Um ótimo exemplo é a participação da banda Höröyá no vídeo de divulgação da Champions League. A banda brasileira realizou showcase durante o BMS e graças ao contato feito junto a convidado internacional fechou o contrato. 

 

Diversos outros artistas fizeram parte da programação dos festivais com representantes convidados ao evento, como é o caso de Luedji Luna, Céu, Tássia Reis, Teto Preto, Rakta, Silibrina, entre outros.

SAVE THE DATE: a próxima edição do BMS será realizada entre os dias 06 e 10 de outubro de 2020, também na Unibes em São Paulo.


SXSW

Aconteceu em março deste ano, em Austin, nos Estados Unidos, a South by Southwest (SXSW), um dos maiores eventos voltados para economia criativa do mundo. Durante a programação oficial, A BM&A fez uma noite dedicada à música brasileira, chamada Brasil Music Club, no Lucille Patio Lounge, e contou com a apresentação de seis artistas: Karol Conka, Xenia França, Boogarins, Luedji Luna, Bixiga 70 e J Brasil

O bar recebeu uma estimativa de 800 pessoas e ficou completamente lotado. Entre os participantes, estava um dos mais importantes jornalistas e críticos dos Estados Unidos, o legendário David Fricke, que é editor sênior da Rolling Stone americana.

Resultados: Além da prospecção de USD 400 mil, a ação rendeu várias inserções na imprensa norte-americana, tais como Rolling Stone, Austin Chronicle, NPR, dentre outros.



Jazzahead

A 13ª edição da Jazzahead, que aconteceu em abril, na cidade alemã de Bremen, é uma das maiores feiras de negócios de jazz no mundo. A agenda organizada pelo projeto incluiu, além do estande brasileiro, rodadas de negócios, happy hours, um showcase oficial e a participação de 26 empresas brasileiras.  

O time da BM&A por meio do BME organizou um workshop sobre a inscrição para o showcase, com a presença de Elena Moiseenko, diretora do Usadba Jazz 72 Festival (Moscou), e uma das curadoras de showcases da Jazzahead 2018. Também foi feita a contratação de especialista em relações públicas para divulgar a presença brasileira no evento e um matchmaker para facilitar as ações de networking no evento. 

Além disso, o evento contou com o showcase da Ludere e de duas artistas que realizaram showcases extraoficiais durante o período do Jazzahead, a Dani Gurgel e a Anna Setton.



Resultados: Prospecção de USD 490 mil em negócios, especialmente em países como Alemanha, França, Holanda, Itália, Inglaterra, Índia, Rússia, Sérvia e Suécia.

Mama

O evento focado no mercado de música aconteceu em outubro, na cidade de Paris, na França e em 2019 contou com 6398 profissionais. Uma delegação brasileira com oito participantes marcou presença no evento.  

Resultados: o evento gerou uma estimativa de USD 200 mil em negócios e contatos relevantes, de países como França e UK..

Midem

A delegação brasileira embarcou em junho para o Midem em Cannes, na França. Um grupo com 21 empresas brasileiras que representaram diversas características e segmentos da música nacional, incluindo gerentes, produtores, bookers, selos e festivais marcaram presença. 

Para a realização as ações durante o evento, o time da BM&A por meio do BME preparou estande, catálogo com material descritivo das empresas brasileiras participantes, contratou uma profissional em relações públicas para o atendimento no estande e um matchmaker para organização de rodadas de negócios. Além disso, também organizou um happy hour para facilitar o networking. 

Resultados: Além da prospecção de USD 800 mil em negócios, a ação de matchmaking resultou no direcionamento de importantes nomes ao estande brasileiro, como Rachel Scarpati, da Rumblefish/Harry Fox Agency e Tatsu Hirano da editora Watanabe do Japão. 


Womex

A delegação brasileira levou em outubro à 25 ª edição da Womex – World Music Expo – em Tampere, na Finlândia, um grupo formado por 24 empresas, incluindo artistas e os  players importantes do mercado da música mundial.

 


Resultados: Além de prospectar mais de USD 1 milhão em negócios, o Brasil foi um dos destaques do evento, que neste ano contou com 660 agentes de booking, 610 empresários e 300 produtores. O show da Dona Onete foi de longe o mais procurado e adorado por todos, o que garantiu a delegação brasileira uma ótima visibilidade e resultados. Entre as reuniões que aconteceram no estande brasileiro, encontros com representantes das delegações do Reino Unido, Colômbia, Espanha, França, Canadá, Alemanha, Estados Unidos e Portugal, todos interessados em fazer parcerias. 



Missão prospectiva NY 

Entre os dias  03 e 11 de janeiro, um representante da BM&A foi para Nova York participar dos eventos Apap, NY Winter Jazz Festival, Global Fest, além de reuniões com importantes players do mercado de jazz e da world music, de festivais como Summer Stage, Music Works International Umbria Jazz Festival e Oslo Jazz Festival .


Durante a missão prospectiva o representante da BM&A conseguiu o contato para fazer o pitching brasileiro da IJFO. A International Jazz Festival Organisation é uma associação de 16 festivais de jazz internacionais importantes que duas vezes ao ano se juntam para fechar negócios de Booking. 


Além disso, aconteceram outras interessantes prospecções, como, por exemplo, a aproximação junto a Paula Abreu, do Summer Stage, que demonstrou interesse em desenvolver parcerias e apoios em conjunto com o projeto para levar mais bandas brasileiras ao festival. Também houve interesse por parte do Brice Rosenbloom, do NYCWJF, de realizar parcerias e desenvolver uma noite brasileira no festival. O NYCWJF é um festival grande que ocorre em diversas casas diferentes de Nova York,  focado em levar compradores, que acontece na mesma época da IJFO.


Missão IJFO

Entre os dias 28 a 30 de outubro, um representante da BM&A participou das reuniões de pitching realizadas em Nova York pelos membros do International Jazz Festivals Organisation (IJFO), com agentes de vendas do mercado do jazz e do world music.

Realizamos um pitching de 30 minutos sobre os selecionados para os representantes de 16 festivais, além disso, participou de reuniões individuais com Benjamin Tanguy, do Jazz a Vienne; Mikkomatti; do Pori Jazz Festival; Alberto Garcia,  do Vitória Gasteiz Jazz Festival e Harum Izer, do Istambul Jazz Festival. 
Para isso, selecionamos 22 artistas através de um edital.

A relação do grupo recheava um catálogo, que foi apresentado para os programadores. A curadoria contou com o apoio de Sebastien Vidal, diretor e programador do clube de jazz Duq des Lombards e dos festivais Nice Jazz Festival e Django Reinhardt Jazz. Além disso, Sebastien é também programador da rádio francesa TSJ Jazz, uma das principais rádios europeias do gênero.


Resultados: Além de gerar expectativas de negócios na ordem de USD 85.000, o pitching foi bem sucedido, com direitos a aplausos após seu encerramento. Houve interesse de parte dos compradores, que imediatamente se mostraram disponíveis para reuniões individuais. Os encontros sucederam nos dias que se seguiram. Outra conquista foi o convite feito pelo IJFO para a BM&A participar novamente de reuniões que acontecerão em janeiro de 2020, com o objetivo de partir para fechamento de negócios concretos.

Divulgação & Imagem 

Objetivos: apresentar à imprensa internacional especializada a música brasileira e o trabalho dos participantes do BME. 


Assessoria de imprensa internacional

Objetivos: divulgar o trabalho do artista e da música brasileira na imprensa europeia.


DJ MAM, Curumin,  Ava Rocha e Edgar 

Durante o ano de 2019, a BM&A concedeu apoio para a contratação de assessoria de imprensa internacional para divulgar apresentações dos seguintes artistas: DJ MAM, que iniciou turnê internacional do seu EP “Sotaque Carregado Europa” no palco do festival WOMAD, nas Ilhas Canárias; Curumim e Ava Rocha, que realizaram show na Colômbia, no mês de novembro, durante o evento Circulart; além do show do rapper, Edgar, que aconteceu em dezembro, no tradicional festival Rencontres Trans Musicales, na cidade de Rennes, na França.  


 

 

Resultados: o trabalho da assessoria de imprensa contratada resultou em diversas inserções na mídia local sobre o artista, em portais e programas de rádio.


Press Trips


CoMa + São Paulo

À convite do BME, representantes da imprensa radiofônica colombiana e francesa realizaram a cobertura da 3ª edição do Festival CoMA (Convenção de Música e Arte). Jairo Esteban Mogollon Martinez, da “La X Más Música” (Colômbia), e Hugo Casalinho, da “RFI” (França), participam do evento que aconteceu entre os dias 2 a 4 de agosto, em Brasília. Além de conferirem o festival, os radialistas também cumpriram agenda em São Paulo, que contou com palestra dos dois jornalistas aos associados da BM&A sobre o cenário musical em seus países de origem e orientações para profissionais do setor no Brasil que buscam exportar seu trabalho.

A visita da jornalista rendeu duas inserções na mídia internacional e postagens nas redes sociais dos jornalistas. Além das matérias, o Hugo Casalino, que também é programador musical da RFI fez vários contatos e disse ter se interessado muito em preencher sua playlist com nomes como Liniker e Luedji Luna. 



Festival DoSol + São Paulo



Em novembro, a jornalista canadense Catherine Genest participou de viagem ao Brasil a convite do Brasil Music Exchange. A representante da revista VOIR e da rádio  ICI Radio-Canada Première cumpriu agenda em São Paulo e realizou a cobertura do Festival DoSol, que aconteceu entre os dias 23 e 24, na cidade de Natal.  No primeiro dia no Brasil, Catherine foi a um show da artista Larissa Luz, no Sesc Ipiranga. Já segundo dia, participou de uma roda de conversa na sede da Brasil Música & Artes e de um happy hour, com a apresentação de dois pocket shows. Edu Marron e a cantora Anna Setton foram os artistas selecionados pela própria jornalista para se apresentarem no estúdio Brasil Music Club.

Resultados: até o momento, a visita da jornalista canadense resultou em uma entrada de cinco minutos ao vivo na rádio ICI Première, além de diversos contatos com artistas brasileiros e festivais e casa de shows. Além disso, Catherine está trabalhando em matérias que ainda não foram publicadas sobre sua visita ao Brasil.