Brasil Music Club reuniu shows e atividades gastronômicas em Moscou com apoio do Ministério da Cultura e da Apex-Brasil

De 20 de junho a 14 de julho, a Powerhouse Moscou, espaço que mistura casa noturna, bar e restaurante, sediou uma invasão brasileira com shows e atividades gastronômicas que fizeram parte da agenda do Brasil Music Club durante a Copa. A programação é realizada pela Brasil, Música & Artes (BM&A) em parceria com o Ministério da Cultura e a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil), por meio do programa Brasil Music Exchange (BME).

 

Pelo palco do Brasil Music Club na Rússia, passaram Emicida, Gian Correa, Selvagens à Procura de Lei, Esdras Nogueira, Ludere, Hermeto Pascoal, Mart’nália, Sandália de Prata, Yangos, Combo Cordeiro, Saulo Duarte e Curumin. O lineup procurou mesclar ritmos de diferentes regiões do país, indo do carimbó ao rap, passando pelo samba e pela música contemporânea. Os artistas foram selecionados frente a mais de 80 inscritos por uma comissão formada pelo jornalista russo Andrei Muchnik (The Moscow Times), o radialista francês Hugo Casalinho (Radio France International) e o produtor cultural brasileiro Ayrton Martini Filho. A gastronomia brasileira também compôs a agenda. Os chefs Guga Rocha, Alysson Muller e Felipe Schaedler prepararam pratos em homenagem às regiões Sul, Sudeste, Nordeste e Norte.

 

Na plateia, nomes importantes da indústria da música, da moda e das artes tanto do país da Copa quanto do Brasil, como: Henri Castelli, ator brasileiro; Alex Nikolaev, fundador da Insimple, escola de negócios da música; Rita Sukhareva, designer de moda; Gleb Lisichkin, jornalista, produtor e fundador da Kometa Music; Dmitry Shumilov, compositor e líder da banda Vezhlivyi Otkaz; Dasha Kashirina, atriz, modelo e produtora; Cyril Moshkow, jornalista especializado em jazz, fundador da jazz.ru; Tomylo Rita, produtora e modelo; Priscilla Chigariro-Gessen, fundadora do Zimbabwe Fashion Week; Andrey Galperovich, fundador da Powerhouse e diretor da Moscow Music Week; Stepan Kazaryan, fundador da agência de booking Connected Booking e diretor da Moscow Music Week e Elena Moiseenko, diretora musical do Usadba Jazz Festival. Além do público que lotou a casa, os shows ainda foram transmitidos por streaming e divulgados nas redes sociais, ampliando o seu alcance para cerca de 2 milhões de pessoas, sendo 50% na Rússia.

 

“O projeto nos surpreendeu positivamente, pois conseguimos apresentar a nossa música para um público qualificado e que tem grande admiração pelo Brasil. Certamente voltaremos a realizar atividades na Rússia em breve. Além disso, proporcionamos a possibilidade de quase todos os artistas do nosso line-up realizarem turnês pela Europa, passando por países como Inglaterra, França, Suíça, Portugal e Espanha, além da própria Rússia. Hermeto Pascoal, por exemplo, se apresentou no Jazz à Vienne, Copenhagen Jazz Festival e Worldwide Festival, e Mart’nália passou pelo Montreux Jazz Festival”, detalha o presidente da BM&A, Sérgio Ajzenberg.

 

Em todos os dias da programação, a Powerhouse hospedou ainda um lounge dedicado ao Ministério da Cultura com informações sobre os artistas do lineup, vídeo sobre a economia criativa no Brasil, releases e materiais de divulgação da cultura brasileira.

 

Programação:

O rapper paulistano Emicida abriu a programação em 20 de junho, seguido pelo grupo instrumental comandado pelo violonista de 7 cordas, compositor e arranjador Gian Correa no dia 22. Já o domingo (23) foi dedicado ao Nordeste do Brasil: a programação começou às 15h com o Chef Guga Rocha, que preparou um peixe tropical com vinagrete de manga, arroz de coco e farofa de banana. O som ficou por conta da banda de Fortaleza Selvagens à Procura de Lei. O chef, que tem experiência em mais de 30 países, ficou encantado com a estrutura da Powerhouse. “Preparamos o peixe na churrasqueira, mais brasileiro impossível”, comentou ele, que aproveitou para dar uma palhinha de Luiz Gonzaga com a banda.

 

Nos dias 28 e 29, Ludere e Esdras Nogueira e grupo compuseram a programação, seguidos pelo lendário multi-instrumentista Hermeto Pascoal no dia 2 de julho, que tocando pela primeira vez na Rússia atraiu uma grande quantidade de admiradores locais. 

 

Na terça-feira (3), o samba da carioca Mart’nália pediu passagem. “Foi uma experiência muito positiva, adorei vir para a Rússia e achei as pessoas super gentis. Acho que a função do samba é exatamente essa de união e foi o que aconteceu aqui. O local também tem uma vibração incrível e transmite uma ótima energia para todos os presentes”, comentou a artista.

 

Além de se apresentar no palco principal no dia 6 de julho, a banda de samba Sandália de Prata tocou para o público na Praça Vermelha no dia 7, dentro do FIFA Football Park. Saulo Duarte, que subiu ao palco no dia 13 de julho, também realizou show extra na própria Powerhouse no dia 12, quando se apresentou em um evento de uma grande marca brasileira.

 

O intercâmbio com a Rússia também aconteceu no palco quando a dupla local Pedro y Juan abriu a programação do grupo Yangos em 8 de julho. O quarteto é conhecido por trabalhar a música regional gaúcha de uma forma contemporânea, tendo se apresentado na América Latina, Estados Unidos e Europa. Para embalar a tarde em homenagens ao Sul, o chef de Florianópolis Alysson Muller preparou um cardápio típico: churrascada no palito com arroz carreteiro e farofa.

 

“O show foi incrível, o público se engajou. É muito importante estarmos aqui hoje apresentando para pessoas do mundo todo a música gaúcha, que sempre é o nosso maior objetivo. Essa vinda para a Rússia também nos permitiu realizar uma turnê em Portugal”, comenta o tecladista César Casara. No mesmo dia, a escola Samba Real, formada só por russos, deu uma palhinha de seu samba brasileiríssimo.

 

No dia 10 de junho, os sabores e sons do Norte contaram com dupla Combo Cordeiro e um cardápio com ingredientes típicos da Amazônia preparado pelo chef Felipe Schaedler, vindo diretamente de Manaus: arroz de tucupi com castanha, pimentão vermelho, tomate e camarão refogado com ervas.

 

Para fechar com chave de ouro, o dia 14 teve show do músico paulistano Curumin e moqueca capixaba preparada pelo chef Guga, que teve o desafio de usar uma panela típica russa, a Kazan.  “Esse encontro é muito interessante, pois a gente vê que eles começam tímidos e ao longo do show vão se soltando. Esse intercâmbio é muito importante para nós, músicos”, comentou Curumin. 

 

Confira a programação completa realizada em Moscou:

 

20 de junho
23h30 – Emicida

22 de junho
21h – Gian Correa Quinteto | 19h30

23 de junho
Chef Guga Rocha (Nordeste)

16h – Selvagens à Procura de Lei | 18h


28 de junho
19h30 – Ludere


29 de junho
20h30 – Esdras Nogueira e grupo

 

2 de julho
17h – Oitavas de final
19h – Hermeto Pascoal e Grupo

 

3 de julho
19h – Mart’nália

 

6 de julho
17h e 21h – Quartas de final
19h – Sandália de Prata

 

8 de julho
Chef Alysson Muller

Pedro Y Juan (Rússia) – abertura do show
17h – Yangos

 

10 de julho
Chef Felipe Schaedler

19h – Combo Cordeiro
21h – Semifinal 1

 

13 de julho
19h – Saulo Duarte

 

14 de julho
Chef Guga Rocha (Sudeste)

19h – Curumin

Confira algumas fotos do evento abaixo:

Brasil Music Club

Para ver todas as fotos do Brasil Music Club, clique aqui.