NOTÍCIA


FIESTA DEL LIBRO Y LA CULTURA DE MEDELLÍN: DONA ONETE

06/09/2017



Aos 78 anos, Dona Onete dá impulso à sua trajetória pelo Brasil e o pelo mundo, levando consigo a música paraense do seu segundo álbum, Banzeiro. O nome do disco faz referência à onda forte provocada pelos motores de barcos que navegam pelos rios da floresta amazônica, mas tem o sentido de rebuliço ou variação. Banzeiro foi lançado em junho 2016.
 
Dona Onete é um dos brasileiros convidados da Fiesta del Libro y la Cultura de Medellín, que vai recebê-la, junto a mais 7 grupos musicais. A apresentação, acontecerá dia 15 de setembro, além do show, o evento vai seguir com uma programação vasta, entre debates e peças teatrais, durante os dias 8 e 17 do mesmo mês.
 

Sobre ser sensual


Como está escrito em um texto do escritor Xico Sá, Dona Onete é a prova cabal de que, para ser alegre, sensual e charmosa, não existe idade. Sua música inspira as mulheres a se divertirem em passos de dança, o primeiro álbum, Feitiço Caboclo, foi lançado há apenas cinco anos, quando a cantora de voz rouca e impactante estava com 78 anos.

O disco atual inclui boleros e carimbós, além do ritmo banguê. As letras da cantora e compositora são espertas, repletas de uma malícia leve, falam de encontros, botos, do mercado Ver-o-peso, da mandioca. Dona Onete já criou mais de 350 canções. Suas músicas também registram um sotaque e um imaginário regional. Dona Onete é de Cachoeira do Arari (ilha do Marajó-PA), onde trabalhou na Secretaria da Cultura, antes de cantar, e também dava aulas. Aposentou-se como professora de História, mas seu nome de batismo é Ionete da Silva Gama, tem filhos, netos e bisnetos. Segue a vida com agenda cheia, no auge da carreira.

A respeito da cantora, o pianista César Casara do grupo Yangos, comentou, “teremos a honra de representar a música feita do sul, e dividir o evento com outros grandes artistas, como a rainha do carimbó, Dona Onete, que mora no outro extremo do Brasil, há 4 mil quilômetros de distância da nossa cidade. São várias as identidades brasileiras”.



 

A apresentação durante a Fiesta del Libro y la Cultura de Mdellín acontece como parte da ação organizada pelo Brasil Music Exchange (BME), um projeto de auxílio à exportação de música realizado por meio de uma parceria entre a Brasil Música & Artes (BM&A) e a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil). Para essa finalidade, realiza diversas atividades de promoção de negócios internacionais.