NOTÍCIA


GERAÇÕES Z E Y SÃO MAIORIA NAS MÍDIAS ONLINE

28/07/2017



Segundo Relatório da Nielsen divulgado neste ano, a apropriação de novas mídias e dispositivos móveis tem crescido entre os jovens. A pesquisa revelou que quase metade da população jovem norte-americana, 48%, é composta pelas Gerações Z e Y. Esses dois grupos são exemplos de indicadores de diversidade, de hábitos de vida e de consumo de mídia. Os millennials têm menos rendimentos domésticos e são mais propensos a viver em áreas urbanas e sozinhos. Já os membros da Geração Z tendem a viver em comunidades e dividir o espaço e a renda familiar. Ainda assim, os dois grupos apresentam gostos semelhantes para tecnologias emergentes.


A mídia e as diferentes gerações

O relatório descobriu que os Y são mais propensos ao acesso a dispositivos multimídias como a Apple TV e o Google Chromecast do que as demais gerações, isso porque eles estão sempre conectados e em busca de formatos diferentes de conteúdo. A Geração Z também está apta a se conectar com esses dispositivos, porém demonstra uma preferência maior as tecnologias mais caras. Segundo a pesquisa, 37% desses jovens preferem os televisores inteligentes habilitados; 73%, os consoles de videogames e 78%, os tablets.

O aumento do uso dessas tecnologias sugere a progressão potencial de dispositivos e serviços de nicho para a onipresença global. Um bom exemplo desse fator são os smartphones. Todas as gerações utilizam essa tecnologia, mais de 97% da Geração Z e Y, 95% da Geração X e 86% dos Baby Boomers. Apesar das gerações Z e Y se apropriarem com facilidade, a predominância das mais jovens com os dispositivos móveis é crescente. A pesquisa revelou que o aumento dos Baby Boomers foi de 29% em relação ao ano anterior, enquanto a Geração X cresceu 23%.

Embora saibamos que o cotidiano e as ações externas influenciam na formação de um indivíduo e na forma como a mídia será consumida por ele, a Geração Z ainda é a maior influenciada pelos dispositivos móveis e apresenta mais oportunidades futuras para os comerciantes desse nicho. Dessa forma, compreendem-se a importância dos dados relacionados aos consumidores envolvidos com dispositivos e plataformas online, já que essas novas tecnologias são adotadas cada vez mais por americanos de todas as idades.