NOTÍCIA


Retrospectiva: Artistas e bandas brasileiras com potencial internacional

22/09/2013

O Brasil Music Exchange segue estimulando as trocas entre artistas e outros profissionais do mercado musical, com o intuito de desenvolver o potencial de mercado para a música brasileira no exterior.  O trabalho inclui desde atividades de relações públicas e assessoria de imprensa internacionais, a produção de CD’s promocionais que são distribuídos para agências e produtores nos diversos eventos em que a BME está presente ao redor do mundo.

Quem nos acompanha, já pode conhecer muitos artistas e bandas com enorme potencial de sucesso no mercado exterior. Para você, fizemos um compilado com alguns nomes que já passaram por aqui. De estilos musicais variados, esses artistas têm algo em comum:  o compromisso de fazer música boa, criativa e que saia do lugar comum. Além disso, desde que se lançaram, participam de shows e festivais mundo afora galgando uma carreira sólida tanto nacional, quanto internacionalmente.

Tulipa Ruiz

Em 2010, a canção Efêmera, faixa-título do primeiro álbum de Tulipa Ruiz, fez parte do CD promocional da Brazil Music Exchange, o “The New Brazilian Music”, que foi distribuído em feiras e eventos internacionais. Desde então, o sucesso da jovem cantora não para de crescer não só no Brasil, mas também no exterior.

Tulipa, que é hoje um dos principais nomes da nova música brasileira, começou 2013 com o pé direito. A cantora foi destaque no jornal inglês The Guardian, sendo a representante brasileira em uma lista com 34 músicos de todo o mundo. Mas, para ela, ser destaque na imprensa internacional já não é novidade. Seu segundo cd solo, “Tudo Tanto”, foi eleito como o 5º melhor álbum da América Latina pela revista especializada Sounds & Colors.

Holger

Há dois anos você leu aqui uma entrevista com a banda paulistana Holger. Na época lançando Sunga, a banda fazia parte do grande flerte da música nacional com a cultura africana, apresentando ao público um pop leve e descompromissado. A banda participou nos palcos do Brasil Music Exchange no festival Culture Collide (Los Angeles) e CMJ (New York). Os paulistas tiveram a faixa Beaver inclusa no CD promocional “The New Brazilian Music”, que também foi distribuída em feiras e festivais internacionais. O BME também incluiu a faixa no CD oficial da CMJ, que resultou num contrato com a Microsoft.

No fim de 2012, a banda lançou seu novo trabalho, o IlhaBela. O álbum traz claramente as influências citadas na entrevista, principalmente o axé, agora revisitado com toques de e-music e cumbia, uma mistura tropical capaz de transportar o ouvinte da Bahia ao Caribe logo nas primeiras faixas. Por hora, a Holger concentra suas energias na divulgação de IlhaBela por terras brasileiras, como aconteceu no Meca Festival e no Lollapalooza.

A banda acabou de lançar o videoclipe da música “Se Você Soubesse”. Assista.
 

Criolo

Em maio de 2011, Criolo lançava seu “Nó Na Orelha”, primeiro disco de sua promissora carreira. De lá pra cá, o cantor, compositor e MC nascido e criado na periferia de São Paulo, consagrou-se como porta-voz do rap nacional. Assim como Tulipa e Holger, Criolo teve uma faixa, a Não Existe Amor em SP, inclusa no cd promocional da BME. Uma curiosidade: a gravadora Sterns negociou o lançamento do disco Nó na Orelha na Europa depois de participar no projeto Encounters.

O rapper já se apresentou em 11 países, entre eles Alemanha, França, Inglaterra, Suíça, Bélgica, Portugal, Estados Unidos e Países Baixos, em duas turnês internacionais. Segundo a revista Sounds and Colours,  Criolo é um dos músicos brasileiros mais importantes na atualidade.

Black Drawing Chalks

Também em 2011, como você leu aqui conversamos com o empresário da banda goiana Black Drawing Chalks. A banda de garage/stoner rock é uma das principais representantes nacionais do estilo para o público internacional. Naquele ano, falamos com Fabricio Nobre logo após os caras voltarem de uma turnê pela Europa, onde se apresentaram no The Great Escape e no Liverpool SoundCity graças ao incentivo dado às bandas e artistas pela BME.

O terceiro álbum de inéditas, No Dust Stuck on You, foi lançado no ano passado e, segundo a banda, o disco reúne o lado mais pesado do quarteto ao mesmo tempo em que traz músicas dançantes e baladas sensuais. Em 2013, o Black Drawing Chalks se apresentou pela primeira vez no South by Southwest, no Texas, EUA.

O último clipe da banda foi para a faixa “Famous” e foi lançado em fevereiro deste ano. Assista.
 

Banda Black Rio

Com Super Nova Samba Funk, a Banda Black Rio, um dos grupos mais tradicionais do Brasil, regressou ao cenário da música em 2011, após um recesso de mais de 10 anos, como falamos aqui. O responsável pelo feito foi William Magalhães, filho do saxofonista e fundador da Black Rio, Oberdan Magalhães. O lançamento do novo trabalho foi feito primeiramente na Inglaterra e contou com participações especialíssimas da música brasileira, como Caetano, Gil, Seu Jorge e Elza Soares. Em 2011, a orquestra de samba-funk mais famosa do país fez uma turnê pela Europa passando por Londres, Paris, Amsterdan e Berlim.

E a Black Rio voltou com tudo. Este ano a banda se apresentou pela primeira vez em Portugal, no Espaço Brasil, com um tributo ao mestre do soul brasileiro Tim Maia, e já se prepara para outra turnê europeia, onde passarão por França, Inglaterra e Canadá.