NOTÍCIA


Esdras Nogueira Quinteto realiza turnê pelo Brasil

24/03/2017



Esdras Nogueira está fazendo malas. Junto com o saxofone barítono, o instrumentista e compositor brasiliense empacota seus dois discos solo: NaBarriguda (2016) e Capivara (2014) para uma turnê nacional que começou em São Paulo dia 16 de março e segue até o final de maio. Nesta quinta, dia 30 de março, o Esdras Nogueira Quinteto tem a honra de abrir o Baile do Almeidinha, promovido por Hamilton de Holanda, no Circo Voador.

Os ouvidos atentos ao cenário independente conhecem o músico por causa da Móveis Coloniais de Acaju, banda que recentemente anunciou uma pausa por tempo indeterminado e que fez história nos palcos do Brasil durante 18 anos.

Já os ouvidos ainda mais aguçados acompanham a esmerada carreira solo de Esdras Nogueira, que preza pela música instrumental e muito brasileira. Sua estrada começou com o lançamento de Capivara em 2014. O debut foi uma homenagem a Hermeto Pascoal, onde Esdras ousou ao interpretar as composições do mestre e dele colheu elogios.

"Ouvi, está muito bom. Fiquei contente com a interpretação das músicas. Elas ficaram diferentes sem perder a essência. Eu componho com vontade que as pessoas toquem. Se ele tivesse conversado comigo antes, eu até teria dado algumas ideias. Mas o Esdras começou bem, ele vai longe" afirmou o próprio Hermeto Pascoal ao escutar o lançamento.

Em 2016, nasceu NaBarriguda, um disco que vai do dançante carimbó, passa pelo samba e pela música latina e ainda contém muita improvisação. O lançamento conta com faixas próprias e releituras de Hamilton de Holanda, Egberto Gismonti e Cartola. A capa, desenhada por Oga Mendonça, tem uma ilustração pop art que traz o frescor de Esdras Nogueira para a música instrumental produzida no Brasil.