Brasil Music Summit se encerra com grandes resultados e confirma segunda edição

Cerca de 200 profissionais do mercado da música e de marketing passaram pela Unibes Cultural para conferir a primeira edição da Brasil Music Summit, Sync & Branding. O evento é promovido pelo Brasil Music Exchange (BME), projeto de exportação de música brasileira realizado por meio de uma parceria entre a Brasil Música & Artes (BM&A) e a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil).

A programação reuniu profissionais da indústria e empresas como Nike, Puma, Estrella Galícia, Natura e Chilli Beans para debater sincronização para o mercado audiovisual e relação entre marcas e artistas. A programação contou com 14 palestras e 10 workshops, além de rodadas de negócios e mentoring sessions. Nessas últimas, empresários do setor tiveram a oportunidade de apresentar ideias e receber feedbacks de Yassine Saidi da Puma Global, Spencer Rinaldi, da Nike Brasil, Juan Paz, da Estrella Galícia, e Evandro Fióti, da Laboratório Fantasma.

“Ficamos muito satisfeitos com o resultado. O evento obteve um grande sucesso e contou com a presença de diversos profissionais qualificados nas áreas de music branding e sincronização, tanto apresentando as palestras/workshops, quanto na plateia, buscando conhecimento, fechando negócios e trocando ideias. Já confirmamos a segunda edição, que deve acontecer no final de setembro”, detalha o gerente da BM&A, Leandro Ribeiro.

Audiência internacional

O evento contou com a participação de diversos convidados internacionais: Samantha Schilling, diretora criativa da Reel Muzik Werks; Carolina Arenas, Head da América Latina da Audio Network; Joel C. High, CEO da Creative Control Entertainment; Marthe-Helene Heraud, supervisora musical; Yassine Saidi, Global Senior Head of Lifestyle da Puma; Frédéric Lagacé, diretor geral do Rimouski International Jazz Festival; Matthieu Darti, confundadador da Antemprima Prime, e Geoffroy de Rougé, diretor do desenvolvimento internacional do Midem.

Os profissionais destacaram a qualidade da música brasileira e comentaram que há diversas oportunidades para os profissionais do Brasil nos segmentos de sincronozação e music branding exterior. “Os brasileiros precisam educar os supervisores musicais, mostrando que a produção do país é maravilhosa, e fazer as coisas acontecerem. Há várias formas de isso ser feito”, comentou Carolina Arenas. “A produção tem que chegar até nós. Se o conteúdo tiver relevância, nós certamente ouvimos e guardamos. Faz parte do nosso trabalho”, completou Marthe-Helene Heraud.

Programação de showcases

A programação de showcases do evento contou com seis shows, Emicida, Bixiga 70, Larissa Luz, Saulo Duarte, Nômade Orquestra e Maglore, e dois DJs: Tudo e MAM. Emicida falou da importância do evento: “nós, que amamos música, precisamos cuidar dela, debater, estudar para que ela cresça da melhor forma, como um filho. Por isso, eventos como esse são tão importantes para o nosso mercado”, finaliza.

Confira algumas fotos do evento:







Veja mais sobre as palestras que ocorreram durante os dias:

DNA da marca e da música.
Estratégias das marcas e música.

Importância do supervisor musical.
Temas variados e suas ligações com a música.

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *